Não é novidade pra ninguém o bafafá que o filme "A Entrevista" está causando além do mundo do cinema. Ao contrário das outras películas, essa deixou a ficção para atingir alvos bem reais.

A Sony, distribuidora do filme, recebeu muitas ameaças e foi atacada por hackers que juram ser comandados pela Coréia do Norte, país satirizado junto com seu líder Kim Jong-Un na história. O prejuízo estimado já chega a 200 milhões de dólares.

Mas após tanta polêmica e discussão, a película foi lançada em aproximadamente 200 cinemas norte americanos e vazada na internet com outros filmes da mesma empresa que sequer estrearam ainda. Claro, e com razão, não podiam aceitar um empecilho desses, senão daqui pra frente muitas outras histórias não alcançariam as telas e quem perderia seriamos nós, privados de escolha. 

Tudo isso já era de se esperar, pois se antes "A Entrevista" era só mais um filme banal de comédia, agora passou a ser motivo de curiosidade geral de quem curte ou não cinema.

Com relação as protagonistas, James Franco e Seth Rogen, sabe-se que são amigos de longa data e quem acompanha a carreira deles não se espanta com o tema, pois sempre fizeram filmes com um humor mais pesado como "Segurando as Pontas", cujo assunto é o tráfico de drogas e "É o Fim", falando sobre arrebatamento e juízo final. Sim, às vezes esses dois passam dos limites, mas merecem crédito, pois ambos são versáteis e possuem uma carreira rica e promissora. 

Já o filme, assisti por aí, hehehe... E o que vi foram piadas de teor obsceno quase que o tempo todo. Mais da amizade / amor estranho que Rogen e Franco compartilham e muitas cenas não imaginárias para um possível entrevistador viver com seu entrevistado a ponto de esquecer o objetivo inicial. 

Pode ser isso, tão irreal que totalmente impossível ou tão impossível que um dia aconteça. Sem dúvida, o melhor do filme são os quinze minutos finais com destaque para o unplugged Katy Perry no fim da batalha. 

Contudo, o que tiro de proveito da experiência é a certeza que a mídia ainda é o melhor e mais poderoso recurso para atingir e formar a opinião das massas. Esta pode ter sido uma película despretensiosa no começo, porém agora vista e usada como tática por ambos os lados do front. 

Hoje, cultura e curiosidade são armas disseminadas pela tecnologia. Parafraseando Shakespeare, temos aqui "Muito barulho por nada" ou talvez por tudo. Balas disfarçadas atingindo alvos certos.


Comentários pelo Facebook:

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu

Minha foto

Uma garota louca tentando encontrar o caminho certo, mas se divertindo e aprendendo muito enquanto trilha a estrada. 
Tecnologia do Blogger.

Total de Visualizações

Follow by Email

Postagens populares

Seguidores

Super Parceiros

Tedioso: Os melhores links
Trends Tops - Agregador de Conteudos
Betolinks 120x60
Piadas Idiotas - São idiotas mas o faz rir Colmeia: O melhor dos blogs
Camaleão - Links Interessantes Agregador de Links
Uêba - Os Melhores Links
Fudas Agregador de Links - Madruga Links

A Madame que Colecionava Jovens

Blog CosmetiCoisas

Web Série

Notícias


Novidade

Ganhe Prêmios Incríveis Com Big Prêmio!


Confira!

Ótimas Dicas Para Monetizar Seu Blog!


Dica

50 Perguntas que Mostrarão Quem Você é!