4 Filmes Sobre Fé que Não são Religiosos e Fazem Pensar!

By Camila Oliveira - 5.2.15

Existe por aí muitas teorias cientificas e religiosas sobre a criação e o sentido do universo. Pessoas se perguntam diariamente sobre o sentido da vida e se deparam com os acontecimentos que fazem dela um mistério cada vez maior e mais interessante trágica ou alegremente falando. 


Muitos filmes de temática religiosa tentam abordar esses assuntos, e ao menos explicar, de acordo com sua visão, perguntas e questionamentos que todos fazemos através de histórias que passam bonitas mensagens. Porém, muitas vezes, são tão claras que não deixam brechas para pensamentos ou dúvidas.

Mensagens assim são bem vindas e até necessárias para esclarecer e confortar, sejam elas de qualquer religião. Mas pensar, questionar, descobrir e até se surpreender também ajuda na formação de caráter e crenças de um ser humano como indivíduo social. 

Então, se você acha que é um dia para assimilar algo novo, assista esses filmes e viva a experiência que eles trarão.

1- Um Olhar do Paraíso - 2009
6 de dezembro de 1973. Norristown, Pensilvania, subúrbio da Filadélfia. Susie Salmon (Saoirse Ronan) está voltando para casa quando é abordada por George Harvey (Stanley Tucci), um vizinho que mora sozinho. George a convence a entrar em um retiro, por ele construído. Lá dentro, Susie é assassinada. Os pais de Susie, Jack (Mark Wahlberg) e Abigail (Rachel Weisz), inicialmente se recusam a acreditar na morte da filha, mas precisam aceitar a situação quando seu gorro é encontrado em meio a um milharal, junto a destroços do retiro que estão repletos de sangue. Em meio às investigações, a polícia conversa com George mas não o coloca entre os suspeitos. Com o tempo Jack e Lindsey (Rose McIver), a irmã de Susie, passam a desconfiar de George. Toda esta situação é observada por Susie, que agora está em um local entre o paraíso e o inferno. Lá ela precisa lidar com o sentimento de vingança que nutre em relação a George e a vontade de ajudar sua família a superar o trauma de sua morte.

Um filme visualmente lindo, pois tentar demonstrar o paraíso de Susie como algo perfeito que ela imaginou, ou seja, pinturas e desejos de uma adolescente com alma de criança que nunca mais seria nada. É um bom filme, mas centraliza-se no drama da menina deixando a família e até o assassino em segundo plano certas horas, porém a missão da película é muito bonita e também triste, se pensarmos que não há salvação para o que aconteceu com ela. Fica a lição de que a vida acaba inesperadamente, que há algo mais e que é preciso amarrar as pontas soltas e seguir adiante, pois do resto o destino toma conta.


2 - O Universo no Olhar - 2015
Ian Gray é um jovem biólogo molecular. Um dia, ele encontra a bela Sofi, e os dois se apaixonam, mas antes do que imaginava, Ian deve dar adeus à sua amada. Este homem cético passa a pesquisar nos conhecimentos científicos alguma maneira de trazer Sofi de volta. Para isso, ele tem a ajuda de sua colega de trabalho, Karen.

Perfeito! Trata-se de um filme despretensioso, que une um casal improvável e faz dele trampolim para as questões entre a crença e a ciência extrema. Os argumentos são super convincentes e o tema central que são os olhos não sai de cena e se encaixa nas diversas reviravoltas que a película dá. Muito inteligente, surpreendente, lindo, tem a música tema pra te deixar uma manteiga derretida e estudos reais são mostrados... Aff! poderia falar pra sempre desse aqui!


3 - C. O. G. - 2013
Samuel, um jovem garoto inteligente e arrogante, decide viver novas experiências e viaja até o Estado de Oregon, para trabalhar com a colheita de maçãs. Aos poucos ele percebe que os costumes e as tradições locais são muito diferentes de tudo que ele conhecia. Conhecido pelas ideias céticas, Samuel passa a conhecer e assimilar a fé cristã compartilhada por todos ao redor.

Esse começa quietinho, escondendo as verdadeiras razões de ser e vai se revelando com o passar das cenas. Mostrando porque o garoto arrogante está realmente ali, até onde vai o seu ceticismo e que todos, independente das escolhas, ainda enfrentam problemas. Só o final que é meio inconclusivo, te fazendo pensar e conviver um tempo com aquilo entalado na garganta. Prefiro pensar que é proposital e não um lapso do diretor.


4 - Se eu Ficar - 2014
Mia Hall (Chlöe Grace Moretz) é uma prodigiosa musicista que vive a dúvida de ter que decidir entre a dedicação integral à carreira na famosa escola Julliard e aquele que tem tudo para ser o grande amor de sua vida, Adam (Jamie Blackley). Após sofrer um grave acidente de carro, a jovem perde a família e fica à beira da morte. Em coma, ela reflete sobre o passado e sobre o futuro que pode ter, caso sobreviva.

Outro filme gracinha que é um livro e tem vários clichês, porém antes disso é preciso prestar atenção na mensagem que a história passa o tempo todo sobre a vida. Nesse caso, mostradas em cenas que iam e voltavam para diversas épocas, mas aqui se encaixaram muito bem. A família não tinha muitos problemas no geral, aproveitaram o tempo, porém queriam mais e não deu, apenas Mia teria uma chance de continuar. Mas ela conseguiria sem sua família, sem os momentos aos quais ela achava não se encaixar para depois descobrir que seu desenquadro era também uma forma de fazer parte. Enfim, sentido da vida aqui ou em outro lugar e tudo que ela representa a cada minuto. 


 


  • Share:

2 comentários

  1. AMO o filme se eu ficar... não vejo a hora da continuação virar filme! <3 Ótimas indicações mas ainda não assisti todos!
    Beijos
    www.enfim-resolvido.com

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Não sabia que tinha continuação! Que legal, muito boa infirmação, obrigada! Bjus!!!

    ResponderExcluir