13 Filmes e Franquias com Histórias Cíclicas e Enroladas pra Você Entender!

By Camila Oliveira - 5.3.15

Todo ano um filme com ar inovador e história mirabolante é lançado prometendo revolucionar o cinema, ou então é cada vez mais comum franquias se estenderem pelos anos até perderem o sentido. Mas nos dois casos quem acaba dançando no meio de tanta experiência é você que assiste a tudo e tem que rebolar pra saber a nova sequência maluca que inventaram. Graças a Deus,  a internet existe pra deixar essa bagunça um pouco menos complicada.

Grandes exemplos são os filmes a seguir. Complicados, compridos, desconexos, atemporais e sempre querendo reinventar a roda. Alguns realmente são bons, porém antes do pessoal entender, quebram a cabeça legal. Então vamos lá, mas fica o alerta de spoiler

1 - Os Doze Macacos - 1996
No ano de 2035, James Cole (Bruce Willis) aceita a missão de voltar ao passado para tentar decifrar um mistério envolvendo um vírus mortal que atacou grande parte da população mundial. Tomado como louco, no passado, ele tenta provar a sua sanidade para a médica Kathryn Railly (Madeleine Stowe), sua única esperança de mudar o futuro.

Um filme que marcou época, com Brad Pitt na flor da idade e Bruce Willis deixando um pouco de lado seu John McClane. Aqui uma viagem no tempo define a história, jogando nas mãos de um homem tachado de louco a salvação do que sobrou da humanidade, dizimada anos antes, por um vírus letal que originou dos macacos. A película carrega o tempo todo um ar de insanidade, comum para a época, e embora os fatos estejam bem explicados, só é possível entender os acontecimentos na última cena, que na verdade é a primeira. A personagem de Bruce, na verdade, é um garoto que se vê morrer num aeroporto pouco antes de impedir que o vírus se alastre, seguindo toda história novamente até chegar ali. Ao mesmo tempo que surpreende decepciona, pois os acontecimentos frenéticos exigem uma solução que nunca virá! Diferente do filme "Inside Llewin Davis - Balada de um Homem Comum", que tem o mesmo ritmo cíclico, porém que acontece de modo natural, sem perseguir algum objetivo, parecendo apenas que o dia se repete.

Obs. Uma série baseada no filme está sendo transmitida pelo canal Syfy.

2 - Contra o Tempo - 2011
O capitão Colter Stevens (Jake Gyllenhaal) faz parte de um projeto ultrassecreto denominado Source Code capaz de transportar um homem para o corpo de outro, assumindo a sua identidade nos oito minutos de vida restantes de cada alvo escolhido para a "ocupação". Um atentado terrorista explodiu um trem nos arredores de Chicago, matando todos os passageiros e agora a sua missão é voltar no tempo, no corpo de uma das vítimas e tentar descobrir o autor do crime porque um novo alvo será atingido dentro de seis horas e o estrago promete ser ainda maior. Agora, ele precisa identificar o criminoso para evitar novas mortes, mas acaba se apaixonando por Christina (Michelle Monaghan), uma das vítimas do trem, e pretende mudar a história, alterando as regras do jogo e colocando o futuro em risco.

Também um filme sobre tempo que se repete, porém o objetivo desse é tentar mudá-lo nos poucos minutos que restam antes de uma tragédia acontecer. Nessa história quase nada é explicado sobre ele, sendo outro objetivo da personagem tentar descobrir sobre o passado que não lembra. As locações se repetem o tempo todo, tornando-se quase um jogo de 7 erros. Tudo para descobrir que ele era um soldado do exército, morto em batalha, cujo cérebro ainda ativo fazia essas missões, passando no fim a ser desligado, e vivendo no corpo de outro numa vida alternativa. Gosto do Gyllenhaal, mas esse filme  merece só um joinha sem graça!

3 - Looper - 2012
Kansas City, 2044. Viagens no tempo são uma realidade, mas estão apenas disponíveis no mercado negro. Seu principal cliente é a máfia, que costuma enviar ao passado pessoas que deseja que sejam eliminadas, já que é bastante complicado se livrar dos corpos no futuro. Os responsáveis por estes assassinatos são os loopers, organização a qual Joe (Joseph Gordon-Levitt) faz parte. Um dia, ao realizar mais um serviço corriqueiro, ele descobre que seu alvo é a versão mais velha de si mesmo (Bruce Willis), trazida em viagem no tempo por ter se tornado uma séria ameaça à máfia no futuro.

Talvez o problema das histórias seja o tempo! Aqui o filme é bem feito, a história certinha, porém a confusão fica com as personagens (versões jovem e velho) que voltam e vão para o futuro vividas por dois atores diferentes. Bruce Willis e Joseph Gordon Levitt numa  maquiagem super carregada e desnecessária. O fim, onde o jovem se mata para livrar o garoto que protegia de si mesmo mais velho (frase estranha), deixa a desejar, pedindo por outra solução que não aconteceu. 

4 - Franquia Premonição - 2000
Quando um adolescente tem uma premonição de que o avião em que está vai explodir, ele e seus amigos resolvem não mais viajar. Para surpresa de todos, o avião realmente explode na viagem em que eles deveriam estar. Mas os integrantes do grupo começam a morrer misteriosamente, um a um, até os sobreviventes resolvem se unir para tentar entender o que está acontecendo, antes que eles mesmos se tornem as próximas vítimas.

O filme começou como grande febre adolescente em 2000 e lançou mais 4 sequências, totalizando 5 filmes. Apesar de acompanharem a evolução do tempo certinho, apenas o segundo explica o que aconteceu com os personagens viventes do primeiro, que após lutarem bravamente, acabaram perdendo para o vilão do filme. E a grande sacada está na quinta e provavelmente última parte da franquia, onde mostra que as histórias estão acontecendo de modo cíclico, pois a personagem principal acaba morrendo no avião. Acontece que ele era o irmão de outro personagem que não ficou no mesmo acidente de avião do primeiro filme e a cena é reproduzida novamente, ou seja, a quinta parte, na verdade, acontece antes da primeira e como em todas as sequências alguém tem ligação com a anterior... 

5 - Franquia De Volta para o Futuro - 1985
Um jovem (Michael J. Fox) aciona acidentalmente uma máquina do tempo construída por um cientista (Christopher Lloyd) em um Delorean, retornando aos anos 50. Lá conhece sua mãe (Lea Thompson), antes ainda do casamento com seu pai, que fica apaixonada por ele. Tal paixão põe em risco sua própria existência, pois alteraria todo o futuro, forçando-o a servir de cupido entre seus pais.

Ótimo filme! E aí de quem falar mal dele! De todos, apesar de sambar na cara do tempo, é o mais simples. O primeiro acontece sem alterações, mas no segundo  a personagem de Michael J. Fox acaba voltando nos anos 60 e ficam dois dele, um fazendo e o outro consertando os erros do primeiro que resultaram num futuro rico e depois terrível quando seu arqui-inimigo descobre a viagem no tempo. Já no terceiro, ele tenta salvar o Dr. que está preso no velho oeste, tendo novamente que voltar aos anos 60 para encontrar o cientista na lendária explosão do relógio. Lendo é complicado, mas vendo na sequência  é simplesmente D+! 

6 - Franquia Velozes e Furiosos - 2001
Domenic Toretto (Vin Diesel) é o líder de uma gangue de corridas de ruas em Los Angeles que está sendo investigado pela polícia por roubo de equipamentos eletrônicos. Para investigá-lo é enviado Brian Spindler (Paul Walker), que se infiltra na gangue na intenção de descobrir se Toretto é realmente o autor dos crimes e se há alguém mais por trás deles.

A ordem de lançamento é Velozes e Furiosos / + Velozes e + Furiosos / Velozes e Furiosos - Desafio em Tóquio / Velozes e Furiosos 4 / Velozes e Furiosos 5 - Operação Rio / Velozes e Furiosos 6 / Velozes e Furiosos 7.

Poxa! Vai ser veloz e furioso assim... Mas a sequência certa da história é V & F 1, +V & +F ,  V & F 4, V & F 5 - Operação Rio , V & F 6, V & F - Desafio em Tóquio e finalmente o V & F 7. Tudo isso é possível saber pela personagem oriental da gangue de Van Diesel que participa do 4, do 5 e do 6, mas acaba morrendo no 3 quando perde a namorada no 6 e parte para Tóquio que também tem uma aparição final de Van na última cena. Supostamente respondendo ao desafio de um vilão que aparece no final do 6, após matar o oriental. Se estava programado, não sei, porém com certeza o 7 levará ao acerto de contas!

7 - Franquia Star Wars - 1978
Luke Skywalker (Mark Hammil) sonha ir para a Academia como seus amigos, mas se vê envolvido em uma guerra intergalática quando seu tio compra dois robôs e com eles encontra uma mensagem da princesa Leia Organa (Carrie Fisher) para o jedi Obi-Wan Kenobi (Alec Guiness) sobre os planos da construção da Estrela da Morte, uma gigantesca estação espacial com capacidade para destruir um planeta. Luke então se junta aos cavaleiros jedi e a Hans Solo (Harrison Ford), um mercenário, para tentar destruir esta terrível ameaça ao lado dos membros da resistência.

A ordem de lançamento é: Episódio IV: Uma Nova Esperança /  Episódio V: O Império Contra-Ataca / Episódio VI: O Retorno de Jedi / Episódio I: A Ameaça Fantasma / Episódio II: A Guerra dos Clones / Episódio III: A Vingança dos Sith 

Mas dá para ver de cara que a ordem está invertida, pois lançaram a saga declarada para décadas depois contarem como tudo começou, porém a ordem certa para ver os acontecimentos te surpreenderem é IV / V / I / II / III / VI. Só assim perguntas que ficariam sem respostas podem ser automaticamente deduzidas... Vai ficar craque!

8 - A Viagem - 2013
Seis histórias que, apesar de ocorrerem em épocas e países distintos, possuem uma interligação. No século XIX, Adam Ewing (Jim Sturgees) é um advogado enviado pela família para negociar a comprar de novos escravos. Ao retornar para casa, ele salva um escravo, Autua (David Gyasi), que está fugindo de Henry Goose (Tom Hanks), um médico que o envenenou... Só a sinopse tem quase uma página!

Uma canoa furada! Comprido, complicado e com mais ou menos umas 6 histórias rolando em épocas diferentes com os mesmos atores maquiados para parecem de outras raças em outras vidas. Podia ter dado certo! Só que não! Grandes nomes do cinema embarcaram nesse projeto visando o Oscar 2014, porém ele sequer foi citado. Provavelmente, porque os críticos dormiram ou fundiram o cérebro antes de chegar a metade. Tom Hanks, Susan Sarandon, Halle Barry entre outros sairam experts em maquiagem e disfarce, mas quanto a estatueta, não foi dessa vez.
   
9 - Franquia X-Men - 2000
Em um futuro próximo há pessoas que são o próximo degrau na escada evolucionária humana, os mutantes. Dotados de um fator X em sua carga genética, cada mutante desenvolve um tipo diferente de poder e muitas vezes precisam aprender a controlá-lo, pois só se manifesta na adolescência ou mesmo quando se tornam adultos. Os mutantes sofrem um grande preconceito, pois os humanos em geral não entendem os poderes deles e temem que os mutantes, por serem superiores às pessoas comuns, irão perseguir a raça humana.

Ordem de lançamento: X-Men (2000) /  X-Men 2 (2003) / X-Men 3 O Confronto Final (2006) / X-Men Origens Wolverine (2009) / X-Men Primeira Classe (2011) / Wolverine - Imortal (2013) / X-Men Dias de um Futuro Esquecido (2014) / X-Men Apocalipse (2016) 

Também apostou na história em si e depois resolveu contar, com grande sucesso, como tudo começou. Por isso a ordem certa é o Primeira Classe / Dias de um Futuro Esquecido / Apocalipse / Wolverine Origens ( vale lembrar que é uma história independente) / X-Men / X-Men 2 / X-Men 3 O Confronto Final e Wolverine - Imortal. Porém nessa saga está valendo a realidade do Dias de um Futuro Esquecido, pois Wolverine foi para o passado e consertou tudo, transformando o mundo dos mutantes numa nova realidade. Show!

10 - Franquia Silêncio dos Inocentes - 1991
A agente do FBI, Clarice Starling (Jodie Foster) é ordenada a encontrar um assassino que arranca a pele de suas vítimas. Para entender como ele pensa, ela procura o periogoso psicopata, Hannibal Lecter (Anthony Hopkins), encarcerado sob a acusação de canibalismo.

A ordem de lançamento é: Caçador de Assassinos (1986) / O Silêncio dos Inocentes (1991) / Hannibal (2001) / Dragão Vermelho (2002) / Hannibal - A Origem do Mal (2007) 

Embora tenha uma versão de 1986, essa saga adaptada dos livros fez sucesso mesmo em 1991 com Jodie Foster no papel da detetive atormentada por Hannibal Lecter. Mas para entender este senhor tão peculiar, evidentemente tem o como tudo começou A Origem do Mal onde ele é jovem e os motivos que o levaram ao monstro polido se apresentam, depois no Dragão Vermelho em que um aluno que o venerava acaba se igualando ao mestre e descobre que era ele quem jantava as vítimas, só aí vem o Silêncio dos Inocentes e depois Hannibal onde o monstro já é conhecido, criado e famoso, gerando dezenas de imitadores. 

Obs. Tem uma série sendo transmitida pela NBC já na 2º Temporada.

11 - Em Transe - 2013
Um profissional (James McAvoy) ligado aos leilões de peças de arte acaba envolvido com uma gangue responsável pelo roubo de quadros. Para se livrar destas pessoas, ele deve se unir a uma hipnoterapeuta (Rosário Dawson), mas logo a relação entre desejo, realidade e sugestão hipnótica começa a colocar todos em perigo.

Logo que começa assistir, você se pergunta se é um filme ou um quebra cabeça! Um monte de cenas são jogadas no público (cenas meio fortes, frenéticas) montando uma história que envolve roubo de artes, amor obsessivo e hipnose. Resultado: Durante o filme todo você fica girando que nem barata tonta! Para descobrir só nas cenas finais parte da explicação que será completa no último take em que a terapeuta revela ser vítima de agressão do namorado e que o roubo do quadro é a forma que ela acha para se vingar e ser indenizada por ele, já que ninguém a escutava. Os bandidos, para quem o namorado devia, eram só marionetes e entraram junto no pacote. A película é audaciosa, mas podia ter contado melhor a história com menos, bem menos.

12 - O Desaparecimento de Eleanor Rigby (Eles) - 2013
Eleanor (Jessica Chastain) e Connor (James McAvoy) são dois jovens recém-casados que vivem em Nova Iorque, EUA, com a sensação de "para sempre" que acompanha as grandes histórias de amor. São felizes enquanto tudo corre de feição. Mas um acontecimento marcante vai mudar tudo. Outrora unidos, sentem agora que se tornaram estranhos e que se perderam um do outro. Resta-lhes procurar as peças que lhes permitam reconstruir aquele passado de amor, partilha e sonhos, antes que lhes fuja definitivamente.

Três partes de um todo! É como posso definir esse filme, pois existe 3 dele. Enquanto o "Eles" conta a história pelos dois lados do casal, a versão "Ela" conta pelo ângulo dela e a versão "Ele" pela vertente dele. O "Eles" já é bem parado e melancólico por se tratar da perda do filho e a separação seguida, os outros seguem o mesmo ritmo e partem de um princípio que levará ao mesmo lugar, o possível reencontro dos dois após a volta dela de Paris. Resumindo, é um filme muito comprido dividido em partes que tem como trunfo a ótima trilha sonora, Jessica Chastain, James McAvoy e a Nova York boêmia para brindar.  

13 - Interestelar - 2014
Após ver a Terra consumindo boa parte de suas reservas naturais, um grupo de astronautas recebe a missão de verificar possíveis planetas para receberem a população mundial, possibilitando a continuação da espécie. Cooper (Matthew McConaughey) é chamado para liderar o grupo e aceita a missão sabendo que pode nunca mais ver os filhos. Ao lado de Brand (Anne Hathaway), Jenkins (Marlon Sanders) e Doyle (Wes Bentley), ele seguirá em busca de uma nova casa. Com o passar dos anos, sua filha Murph (Mackenzie Foy e Jessica Chastain) investirá numa própria jornada para também tentar salvar a população do planeta.

Os Nerd pira! O filme usa e abusa de leis da gravidade, buracos negros e fendas no tempo espaço relacionando tudo com uma força além misteriosa e até amor pra justificar a jornada de encontrar um novo lar para os humanos. Coincidências, o acaso e fantasmas são citados o tempo todo sem explicação, mas nos minutos finais quando não restava mais nada a fazer e o filme estava num beco sem saída, a personagem principal de Matthew McConaughey descobre que foi o tempo todo ele quem estava nos bastidores das ações, em outra dimensão, mandando coordenadas para a filha genia dele decifrar o código que encontraria um mundo seguro para a migração. A força misteriosa eram humanos muito evoluídos de outra dimensão ou futuro ainda desconhecido, e no final  ele volta todo pimpão para a filha que conseguiu enviar a humanidade pra Saturno e agora se encontra com cento e poucos anos. Seus companheiros de viagem morreram, com exceção da personagem de Anne Hathaway, que se perdeu num dos primeiros mundos onde deveriam colonizar. Uma obra prima! Agora, falando sério... É um bom filme, mas se perdeu demais nas explicações...

  • Share:

5 comentários

  1. Dando uma passadinha aqui para conhecer o teu Blog!
    Seguindo teu Blog! Um abraço!
    http://www.luceliamuniz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Lucélia pela visita! Te seguindo também! Ótimo blog de reflexões!!! Um abraço!!!

      Excluir
  2. Olá Camila, você comentou em nosso blog que gostaria que déssemos uma olhada em seu livro. Então, para termos maior contato sobre o assunto gostaria que nos passasse seu e-mail. Se preferir, pode preencher o formulário de contato presente na página "Contato" de nosso blog. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. O interstellar é um filme fantástico! Vi e gostei muito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, é um bom filme, como tinha escrito. Porém, você há de concordar que não é para principiantes aquelas explicações sobre a gravidade dos planetas em relação ao tempo, as brechas, os buracos negros, etc. É como "A origem", o pessoal boiou um pouco pra pegar e nem por isso deixa de ser inteligentíssimo. Obrigada pelo ponto de vista!

      Excluir