Quem é o Desempregado Hoje? Você Sabe?

By Camila Oliveira - 4.6.16

Quem diria que o Brasil, depois de sustentar por vários anos uma boa economia, iria sucumbir ligeira aos velhos e difíceis tempos das vacas magras. E muita gente que crescia com nosso país foi obrigada a descer correndo as escadas para não ser atropelada pelos escombros que caíram e ainda caem em cima de praticamente toda a população. 

Dessa aventura malfadada podemos constatar que poucos lá em cima saíram ilesos, pois o restante vem sofrendo de escoriações à sagramentos graves no bolso por conta dessa economia em declínio. O pior sintoma disso são os mais de 11 milhões de desempregados que andam fazendo das tripas coração para sobreviver mediante as regras e dificuldades do dia a dia. 

É absolutamente imprescindível que uma pessoa de bem possa prover seu sustento e pagar suas contas com dignidade. Isso dá a ele caráter, orgulho e segurança para ser uma pessoa de boa índole que contribui para a sociedade. Com a falta de trabalho os pilares da constituição social e familiar não se sustentam gerando conflitos internos, humilhação e atitudes desesperadas por si próprio e por seus dependentes. 

Sendo assim, o desempregado de hoje não é o popular vagabundo de outros tempos, nem tão pouco o sujeito que se conformou com o que a vida lhe deu, mas sim pessoas honestas e esforçadas que traçaram planos e lutaram bravamente para conseguir um progresso que antes podia ser considerado ambicioso demais. Finalmente quando seus sonhos estavam se tornando realidade, foram obrigados a deixá-los ir pelo simples fato que não podiam mais sustentá-los. Triste!

E agora temos aí fora muita gente qualificada, prontamente disposta ao sucesso e consequentemente ao levante do país, porém elas padecem de preocupação com a falta de suprimentos mínimos e o pagamentos de contas cruciais. Uma situação que vão empurrando com a barriga até que algo diferente e inesperado aconteça, pois a vida é assim, num dia acompanhamos a inauguração de vários shoppings numa cidade do interior e no outro vemos surgir zonas fantasmas em áreas comerciais.

Mas não se conforme com essa situação, se você está lendo isso e chegou até aqui é porque está interessado na mudança desse mundo e saiba que sim, você pode fazer algo para ajudar! Meu modo é escrevendo, estimulando e compartilhando tudo que sei com o próximo e você também pode fazer isso ao indicar uma vaga que ficou sabendo para um amigo, ao participar de uma rede de empregos ou ainda doar algo para alguém que esteja precisando. 

Faça o que achar melhor, tenha criatividade e apenas faça! Desse jeito logo você poderá constatar que contribuiu, mesmo que minimamente, para que a tempestade passe e dela surja um céu límpido e fértil de oportunidades tanto para você quanto para os outros. Pretendo manter esse blog por longos anos e espero que essa seja a primeira e última vez que escrevo uma postagem com números e tema tão alarmantes. 


  • Share:

0 comentários